Do que vale à pena esperar...


Assim, como uma flor a desabrochar, ela nascia de novo. E com tanto amor que tinha, e sentia em seu peito, aquele mesmo que, cansado de tanta angústia de amores passados, enfim respirava melhor.

E ela se sentia em paz. Estava preparada para vivenciar algo novo, desconhecido, sonhado por tantas noites... Algo que a faria sorrir à toa, dançar sem inibição, solta como um pássaro no céu voando para o sul.

Esperava um alguém que a protegesse, mas a deixasse livre ao mesmo tempo, pois somos todos donos de nossa liberdade e não há ninguém que possa tirá-la de nós.

Esperava também, um alguém que a respeitasse e a quisesse como ela era na sua magnitude, sem rótulos ou julgamentos.

De espera em espera, sabia que no final, ela poderia compartilhar todo amor que possuía, sem paradigmas nem regras.

Pois ela queria apenas o simples, de tanta complexidade que existia no mundo.
Queria alguém por inteiro, pois suas metades já a completavam por si só.

Afinal, ela queria muito mais que um namoro, queria toda a sua essência.

Ela queria um romance.
"Ir y venir, seguir y guiar, dar y tener,
Entrar y salir de fase.
Amar la trama, más que el desenlace."

(Jorge Drexler)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De repente, 30!

Instabilidade emocional

Pois é, Trintei!!