quarta-feira, 26 de outubro de 2011

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Da discrição dos sentimentos...

 
Poesia é gostar de alguém, mesmo em silêncio, de longe e sem ninguém perceber.

move on.

 

De repente tudo faz sentido. E ao mesmo tempo não faz. A gente sabe que chegou a hora de ir ao alcance dos nossos sonhos. Mas justo agora que estamos tão acomodados e confortáveis na nossa atual situação? Pois assim tem que ser... Dói uma despedida. Dói dizer adeus. Mesmo que não seja exatamente um adeus verdadeiro. É estranho. Mas é hora de partir.

Ok! Vamos dar um crédito e um prazo maior. Um aviso prévio pra não sair assim de supetão. Quem sabe não sentimos tanto?! E a vida tem que seguir, ora. Parar no tempo é que não dá.

Vale tudo o que aprendendemos. Experiência de vida. Histórias, momentos, pessoas... Tudo é contabilizado no final. E as coisas boas sempre ficam guardadas na gente.

Uma vozinha lá dentro diz: 'Parabéns! Você foi sensacional e acaba de passar para o próximo nível. Não olhe para atrás. Apenas siga. Voe!'

Dá um orgulho na gente ao 'ouvir' isso, e bate uma felicidade enorme em ter conseguido chegar até aqui. Aí cresce a determinação para seguir em frente.

Sim, é hora de ir mais além. Definitivamente.

domingo, 16 de outubro de 2011

Estranho vazio

 

"Foi então que eu descobri. Ele está exatamente no mesmo lugar que eu agora, pensando as mesmas coisas, com preguiça de ir nos mesmos lugares furados e ver gente boba, com a mesma dúvida entre arriscar mais uma vez e voltar pra casa vazio ou continuar embaixo do edredon lendo mais algumas páginas do seu mundo perfeito.
A verdade é que as pessoas de verdade estão em casa. Não é triste pensar que quanto mais interessante uma pessoa é, menor a chance de você vê-la andando por aí
?" 

(Tati Bernardi)

sábado, 15 de outubro de 2011

Um pouco de amor e Espanha

 

"Maria Elena solía decir que sólo los amores imposibles podían ser románticos." 

(Do filme: 'Vick Cristina Barcelona')

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Do dia das crianças...

 

Poesia é relembrar pipoca quando aroma de infância bate no nariz da gente.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Do sol que inspira...

Poesia é um dia de folga ensolarado.

Dos momentos que eternizam... (2)


"Alice: Quanto tempo dura o que é eterno?

Coelho: Às vezes, apenas um segundo."

(Alice no País das Maravilhas - Lewis Carroll)

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

E se eu escrevesse um livro?


Porque árvores eu já plantei tantas e filhos estão um pouco longe dos meus planos atuais.

Dos momentos que eternizam...


Da doce companhia,
Das conversas incansáveis,
Da amizade e do carinho,
Da afinidade,
Das descobertas,
Dos encontros casuais...

Será que um momento vale mais que a eternidade toda?