quinta-feira, 26 de março de 2009

Lembranças...

Lembranças são como filmes que assistimos várias e várias vezes, só que no nosso pensamento. Podemos parar numa cena, voltar e ver tudo de novo. São como fotografias vivas, que permanecem sempre em nossa mente.

Recordar dá uma certa nostalgia de tempos já vividos. Às vezes nos causa tristeza por certas cenas que aparecem de repente sem nossa autorização. Outras, alegria por ocasiões divertidas do passado, remoto ou não.

Quando a lembrança é intensa e a saudade bate com força, dá vontade de entrar nela e viver tudo novamente, exatamente como foi naquele instante.

Lembranças são guardadas na memória. Algumas, por serem especiais, são armazenadas também no coração.

quarta-feira, 18 de março de 2009

Deu branco...

Branco!

Páginas vazias... vida esperando novidades!

Têm dias que a imaginação tira folga, as idéias fogem, a inspiração não acorda...
 
...como hoje, por exemplo.

terça-feira, 17 de março de 2009

Coincidências...

Coincidências ocorrem sempre. Destino, não. O problema é saber diferenciar um do outro.

Tenho uma amiga que, para ela tudo é obra do destino. Eu já sou mais racional. Acho que as coisas acontecem por acaso, e nada mais. Mesmo assim, algumas ocorrências me deixaram com o pé atrás nesses últimos dias.

O fato de conhecer alguém parecidíssimo com um antigo amor, tanto fisicamente como no jeito de olhar e falar só pode ser coincidência. Ou não? E se essa pessoa leva uma vida muito parecida com a do outro, isso não quer dizer nada. Ou quer?

O momento foi incrível! Nossa sincronia, perfeita! Parecia que já nos conhecíamos de muito tempo e, por alguma razão, havíamos combinado de nos encontrar naquela hora. Loucura? Pode ser. Destino? Não sei. E por incrível que possa parecer, foi exatamente assim que conheci aquele amor antigo.

Depois daquele dia, imaginava que não nos veríamos mais, mesmo assim, torcia pelo contrário. Porém, já não acreditava que um Raio poderia cair duas vezes no mesmo lugar. Pois comprovei que pode. O mesmo Raio, no mesmo lugar, sim! Coincidência? Talvez. Mas ainda acho que este deveria cair por uma terceira vez antes de eu tirar conclusões precipitadas. E quem sabe por uma quarta também. E por uma quinta, e sexta, sétima... Ôh, Raio!