Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2008

Coisas do Amor

Imagem
Coisas do amor não têm explicações... 
Porque eu te amo, mesmo você estando tão longe de mim. Porque eu te quero e sei que você também me quer. Porque nos entendemos num simples olhar. Porque temos uma telepatia impressionante entre nós dois.
E quando estamos juntos, nos transformamos num ser único.
Ninguém pode entender a ligação que temos, mas e daí? Que me importa a opinião dos outros? O que eu sinto por você nunca mudará.
É incondicional! É inesquecível! É surpreendente, sincero...
Me faz tão bem!
Você é o erro mais exato que tive e o amor imperfeito mais perfeito entre os seres.
Se eu soubesse tudo o que sei agora, tudo o que vivi nesses anos e descobri com você, erraria tudo exatamente igual... Porque quando o erro for bom, errarei sempre!
E se o meu destino for ficar com você, meu bem, a gente ainda vai se ver por aí.

Presentes & Amizades

Imagem
O Natal ainda não chegou e eu já estou ganhando presentes. E de amigos maravilhosos! Quem foi que disse que não se pode ter amigos virtuais? Pois eu digo que pode, e é muito bom. Pessoas especiais existem em qualquer lugar, inclusive na internet e eu agredeço por tê-las conhecido.
Neste post queria deixar registrado o carinho que recebi de alguns desses amigos. Que essa amizade perdure para sempre. Obrigada, amigos! Ane
Presentes das comunidades do orkut: Livro Errante (amigo-secreto e concurso de contos) e Gostamos de Ler.
Presente da amigo-secreta Eva Jô, de Salvador, da comunidade Gostamos de Ler.


Presente da amiga-secreta Ednice, de Natal-RN, da comunidade Livro Errante. Presente do concurso de contos do Livro Errante:
enviado pela Márcia Regina de Porto Alegre-RS e,o marcador depáginas feito pela Eliane de Porto Velho-RO.
P.S.: Tenho muito o que ler. Oba!

Há coisas que são mais simples do que se imagina...

Imagem
Acordou de um sonho bom! Espreguiçou-se prazerosamente, quando de repente olhou para o lado e se deparou com um corpo ali, dormindo profundamente. Que susto levou! Por um minuto esqueceu que não estava sozinha. Na verdade acabou de lembrar da noite deliciosa que tinha vivenciado a pouco, mas ainda não se habituara em acordar, digamos assim, acompanhada. Havia decidido que, após o sexo, pediria com jeitinho, para o moço ir embora, apesar de não conseguir lembrar exatamente o porquê de não ter feito isso, afinal ele estava bem ao seu lado, atirado, envolto aos lençóis.
Olhou outra vez para o rapaz ali, era moreno, tinha a pele clara, cabelos desgrenhados, bonito. Estava nu – que corpo! – bem à vontade, praticamente sentindo-se em casa. Humm, isso a fez estremecer um pouco, um leve frio na barriga surgiu. Já estava saindo há algum tempo com ele, mas era a primeira vez que trazia à sua casa. E a primeira vez deles também! Gostava dele! Era carinhoso, gentil, companheiro, bonito e, excelen…

Amores & destinos

Imagem
Era sempre igual. Dia após dia a mesma rotina. O despertador tocava às seis da manhã com o locutor da rádio gritando de maneira exagerada como se tivesse saído de uma festa ou coisa parecida. Com um toque no rádio-relógio, ele desligou-o e espreguiçou-se. Sim, mais um dia com chefe falando sem parar atrás dele em um trabalho demais para um salário inversamente proporcional ao mesmo, e uma faculdade na qual só fazia como garantia de permanecer no emprego.
Havia terminado fazia um mês com sua ex-namorada. Ela, sem mais nem menos, apaixonara-se (segundo a própria) por um filho de banqueiro e resolveu terminar a relação, logo em um momento que ele acreditava ter encontrado alguém realmente legal. Doce ilusão!
Saiu da cama e foi tomar uma ducha. Colocou a cabeça embaixo d'água e ficou pensando no quanto sua vida se desestruturou nos últimos tempos. Era jovem ainda, mas já beirava os 30. As coisas iam bem no início da faculdade, ainda na época que cursava jornalismo (a profissão dos son…