domingo, 31 de julho de 2011

acontecendo


entre suspiros, cafés e alegria
termino mais um dia.

Sea


"lo que tenga que ser, que sea
  y lo que no por algo será...

(...) 
ya esta en el aire girando mi moneda
  y que sea lo que sea"
(Jorge Drexler)

Bajo otra luz

 

''¿Será que el sol está brillando distinto a lo acostumbrado?"
(Julieta Venegas)

sábado, 30 de julho de 2011

I just wish...

 

acho que não tem nada pior que gostar de alguém sem poder gostar. ou até mesmo, gostar mas não saber se vai acontecer. se vale mesmo à pena investir. se aquilo que então sentimos, é recíproco.

às vezes queria ter mais certeza dos meus sentimentos. e queria poder controlá-los também. queria me apaixonar sem medo, sem analisar tanto... queria também, um envolvimento sem barreiras que o impeçam de vivê-lo em paz.

quero muito que o emaranhado de sentimentos que invade meu ser se dissipe e tudo fique mais claro. mais nítido. não me importo com o que venha a acontecer e como termine a história, mas que eu saia dela com leveza e alegria.


é isso o que mais desejo.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

sentido contrário


"O que definitivamente não dá certo, ao menos para mim, é se apaixonar. Agora, que graça tem fazer qualquer coisa da vida sem estar apaixonada? Ôh, vidinha filha da puta!"

(Tati Bernardi)

Dos movimentos que a vida faz... (3)


Vida em movimento = um turbilhão de emoções e dúvidas.

Mas eu ainda prefiro assim. :)

E agora, José?!


É incrível como as oportunidades aparecem quando estamos em movimento. E justamente quando menos esperamos. O problema é saber se (e quando) realmente vale à pena investir nelas.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

sentimentos contraditórios


não entendo o que sinto,
ou entendo sem querer entender.

acredito no que sinto,
mas sinto sem querer acreditar.

do meu poeta favorito...


DAS UTOPIAS

"Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas!"

(Mario Quintana)

quarta-feira, 27 de julho de 2011

discoveries.


bom mesmo é desfrutar da companhia
e encontrar no outro, muito em comum com a gente.

bom mesmo é ver que ali pode nascer muita coisa incrível.
para os dois. e com os dois.

bom mesmo são as descobertas,
independente do que possa acontecer.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

The Tree

 

"A gente pode escolher ser feliz ou triste.
E eu escolhi ser feliz. E eu estou feliz." 
 
(Do filme: 'A Árvore')

domingo, 24 de julho de 2011

Tempo certo


"De uma coisa podemos ter certeza: de nada adianta querer apressar as coisas, tudo vem ao seu tempo, dentro do prazo que lhe foi previsto. Mas a natureza humana não é muito paciente. Temos pressa em tudo e aí acontecem os atropelos do destino, aquela situação que você mesmo provoca, por pura ansiedade de não aguardar o tempo certo. Mas alguém poderia dizer: Qual é esse tempo certo? Bom, basta observar os sinais. Quando alguma coisa está para acontecer ou chegar até a sua vida, pequenas manifestações do cotidiano enviarão sinais indicando o tempo certo. Pode ser a palavra de um amigo, um texto lido, uma observação qualquer. Mas com certeza o sincronismo se encarregará de colocar você no lugar certo, na hora certa, no momento certo, diante da pessoa ou situação certa. 

O universo sempre conspira a seu favor quando você possui um objetivo claro e uma disponibilidade de crescimento."

Nem sei quem escreveu, mas curti muito. E me identifiquei mais ainda.

sábado, 23 de julho de 2011

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Time to fly


cada coisa no seu devido tempo,
cada aprendizado no seu devido momento.

creio que é hora de partir... 
continuar meu caminho, mas trocar o meio de locomoção. 

algo aqui dentro me diz
que é hora de voar mais além.

nonsense feelings

 

Carência é algo triste. Desperta ilusões sem sentido e faz confundir ainda mais o coração.

às vezes é, às vezes não...


Quando há dúvidas sobre certos sentimentos e as emoções se confundem, melhor camuflar com café. Ou recolher os sentimentos e sair de cena tão leve e com todo o entusiamo quanto se entrou nela.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Aos meus amigos!


 


























"A gente não faz amigos, reconhece-os."
(Vinícius de Moraes)

Aos meus amigos que fizeram, fazem e ainda vão vão fazer muito parte da minha história.
Feliz dia do Amigo!


P.S.: Tem amigos que não sairam nas fotos por justamente eu não ter fotos com eles. Mas meu coração é grande e todos estão guardados lá dentro com todo carinho.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Do Harry e de mim


Ontem, assistindo ao último filme do Harry Potter e relembrando o livro, me chamou a atenção mais uma vez a parte em que o Harry encontra com seus pais, seu padrinho e o Lupin, para acompanhá-lo na hora de enfrentar o maior vilão da história, Lord Voldemort.

Eis um trecho da cena:

"- Vocês ficarão comigo?
- Até o fim. - Respondeu Tiago.
- Eles não poderão vê-los?
- Somos parte de você. Invisíveis a todos os outros."

Acho legal a forma como a autora mostra o quanto Harry é querido e amado pelos seus amigos e familiares, mesmo os que não estão mais neste mundo. Voldemort tem uma legião que o acompanha, muito mais pelo medo de enfrentá-lo do que por algum sentimento de amor e afeto. Já Harry tem amigos queridos e pessoas que realmente o amam, torcem e estão sempre juntos com ele. E é aí que ele busca coragem para enfrentar seus inimigos.

Sou um pouco como o Harry. Não vou enfrentar o bruxo mais poderoso do planeta (apesar de ter alguns desafios que às vezes parecem tão grandes quanto ele). Mas o que me faz seguir adiante e enfrentá-los são todas as pessoas especiais que fazem parte da minha vida e realmente torcem pra eu conseguir vencer e ser feliz nela. E como tenho pessoas assim. Sou uma privilegiada e muito agradecida por tê-las perto de mim, mesmo as que já se foram.

E isso também me impulsiona (muito) para atingir meus objetivos e sonhos.

Silenciando...


"Você não sabe a energia que reside no silêncio."
(Frank Kafka)

domingo, 17 de julho de 2011

Parar, respirar, silenciar...


E quando a gente acha que encontrou todas as respostas, vêm a vida e muda todas as perguntas. Por um lado é bom que isso aconteça, pois mostra que estamos em movimento e buscando nossos objetivos e ideais, mesmo que essas mudanças nos deixem um pouco inquietos e ansiosos. E é aí que devemos silenciar um pouco. E eu ando muito precisada em conversar com o silêncio. É incrível como nele eu encontro sempre a resposta certa para o que eu quero.

A felicidade é constante. A alegria é contagiante. Pois agora é chegado o momento de refletir, de ter serenidade, de silenciar também. E de repente, todas as coisas se tornam mais claras e as respostas voltam a aparecer.

O bom disso é que a vida não perde as cores, no máximo mudam os tons. E a gente muda muito. E sempre pra melhor.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Com amor, se vai ao longe...


E então ela trabalha, mas não pelo simples fato de trabalhar. Faz do trabalho um prazer a mais. Ali, concentrada, prepara cada café com todo amor e dedicação. E atende os clientes sempre com simpatia e sorrisos.

Cheia de contentamento, completa mais um mês. E aí já são três. Feliz, ela continua percorrendo seu caminho pra chegar aonde tanto quer.

E do jeito que vai, logo chegará. Ela sabe muito bem disso.

Tô nem aí...


Acho que minha alegria atrapalha a vida de algumas pessoas...
Mas nem tô pra elas!

sábado, 9 de julho de 2011

Da solidão que aquece...


solidão começa com sol.
tipo o de depois do almoço
de um dia frio,
na hora do café.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

No café... (2)


- Já indo embora?
- Pois é, encerro meu trabalho por hoje.
...
- Já fez seu pedido? 
- Sim, obrigado. Hoje vou querer só um espresso.
- Se você tivesse chegado cinco minutinhos antes, eu mesma preparava. 
- Mas ainda dá tempo de fazer, não dá?! 

Têm certas coisas que nos enchem de contentamento e deixam o nosso dia muito mais colorido.

No café...


Na mesa, o jornal descansa solitário à espera de um cliente que entre no café e o pegue para ler. Enquanto isso, o vento passa suas folhas, informando-se dos assuntos do dia.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Feelings


Às vezes acho que é pra ser.
Às vezes acho que não tem nada a ver...

Ainda bem que meu foco é o café.

Do que há de passar...


Não quero ter alguém do meu lado pelo simples fato de esquecer antigos amores ou mostrar para os outros que não estou sozinha. Quero sim, uma pessoa que me dê segurança em relação aos meus sentimentos e a mim. E talvez desse modo, eu consiga encarar numa boa e deixar ir embora definitivamente aquilo que ainda mexe por dentro.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

filosofando.


Na pressa em tentar me definir e tentar saber quem sou, esqueci que vale mais à pena descobrir o que quero ser. E o melhor da vida não são nossas grandes mudanças, mas sim as pequenas transformações que nela ocorrem, no dia a dia, e nos fazem incrivelmente bem. 

Sempre em frente!


De espresso em espresso, chegarei aonde quero.

A magia do presente


Já aprendi o significado de ACREDITAR. E ando aprendendo também a arte de aproveitar o momento. Cada dia, uma nova vida acontece. Então eu aproveito, sem questionar tanto as coisas nem me preocupar com o que está por vir. Porque o que virá pra mim é só mais um pouco dessa alegria que sinto todos os dias.