segunda-feira, 30 de setembro de 2013

dos meses em poesia.


setembro acabou de repente
sem sentir o tempo das coisas
se foi assim
piscando olhos
faltando primavera
e romance nos dias
sobrando pensamentos
e alegria de dias em cores
viagens doces
encontros gostosos
                         [ou nem tanto]
desencontros
esperas e demoras
e amigos pra qualquer hora

termina setembro
leve como o vento
rápido como o tempo

e eu vou embora
porque de poesia já deu por ora
e amanhã outubro é
e que seja
outubro do bem
e do bom também.

la vie en poèsie.

passo o tempo decorando frases em francês.
pra fugir da rotina.
pra espantar a ansiedade.
pra deixar a vida mais leve.
                                 
                                 [leve poesia]

domingo, 29 de setembro de 2013

tipo reflexão de domingo.


Se você realmente quiser, corra atrás dos seus sonhos, planos e ideias, porque dificilmente serão eles que correrão atrás de você.

das esperas que (im)pacientam a alma.


tem hora que atrasa
tem gente que enrola
tem tempo que empaca
e primavera que demora

mas sempre há agradável surpresa em tanto esperar.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

das viagens que dão samba (do bom).


'Hoje só quero o murmúrio do canto da noite que vem me embalar
Quero escutar a saudade que tem tanta coisa pra me revelar
Lembrar que te amei muito mais do que é permitido em uma ilusão
E preencher o vazio com tudo que dita o meu coração
Hoje só quero o murmúrio da brisa macia que vem lá do mar
Quero seguir o caminho do tempo que passa pra não mais voltar
Cantar e quem sabe chorar tudo quanto ganhei, tudo quanto perdi
Relembrar amores que vivi...
Há quanto tempo que eu vivo a buscar solidão
Loucuras fiz a me enganar, a me perder sem razão
Hoje só quero poder relembrar sob o clarão do luar
Tudo que sofri sem reclamar'
♫ ♫

(Murmúrio - Casuarina)

cadê primavera?

 
aguardo a primavera
dos dias doces
pra minha vida 
mais florida ficar
 
e assim o tempo espera
e eu só me deixo levar.

das viagens incríveis e das poesias que dão samba.


dos lugares que me fizeram suspirar
tem Rio, tem mar
não precisa ser janeiro pra sorrir
basta ter amigos de coração
e setembro pra curtir

o pão não era de açúcar,
mas as pessoas eram doces
o sorriso caia solto
no rosto cansado e satisfeito
e tudo se encaixava na vida
abençoada por Ele
caindo no samba
da graça das pequenas coisas
e dos momentos mágicos

ah Rio, saudade é pouco
outra hora estou aí de novo.

dos apontamentos.

o melhor das histórias de amor é o jeito como elas se desenrolam.
mesmo se não há desfecho.
ainda assim, são histórias.
histórias de amor.

ma vie dans un film.


Alguns momentos da minha vida podem parecer muito com um filme argentino, mas a essência dela lembra um filme francês, porque por mais louco que seja o enredo, tem sempre um toque de poesia no ar.

muita calma! vem amor.

 
Seu eu quiser amor
que vem
de_pressa
me sinto ansiedade
do tempo que (não) foi.

Mas se o amor
vem
sem (a)pressa
ansiedade é disfarce
em graça, cores
                   [e versos livres.]

domingo, 22 de setembro de 2013

da pressa (e) do tempo.


Se uma flor tem o tempo dela para florescer, se uma fruta tem seu próprio tempo para amadurecer, por quê então essa pressa das coisas se cada qual acontece na hora certa que elas tem pra acontecer?

sábado, 21 de setembro de 2013

sobre as nuvens.


me esqueço de mim rotina pra me encontrar em mim poesia.

das expectativas que anseiam.


das esperas e demoras,
dos  pensamentos soltos e sem hora,
não tenho paciência nem pra livros que me querem enrolar.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

simplicidade.


livrar-se de todos os excessos. de tudo que é supérfluo. viver sem desperdício. encantar-se com a magia escondida na rotina do dia a dia. enxergar o belo nas pequenas coisas. viver sem afetação. compreender as leis do universo. viver com o coração.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

dos recomeços.


"Balayé les amours
Avec leurs trémolos
Balayés pour toujours
Je repars à zéro." ♫ ♫

(Édith Piaf)

terça-feira, 3 de setembro de 2013

leve. (2)


leve a vida com leveza.
sem nada abater.
sem nada temer.

só leve.
bem leve.