Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2015

um conto e um desencontro.

Duas horas da tarde. Larissa aguarda a chegada de Adriana em um café de esquina, no centro da cidade. Fazia vinte anos que não se viam. Desde a festa de formatura do ensino médio. Encontraram-se pela internet. Larissa marcou. Precisava entregar algo à amiga.
Em cima da mesa, um envelope azul e uma xícara de café. Dentro do envelope, uma carta. Mesmo amarelada pelo tempo, dava para ler seu conteúdo. Era de um pretendente de Adriana daquela época. Larissa tinha ficado como mensageira confidencial dos dois, entregando diversos bilhetes de um para outro. Porém, essa carta não foi entregue. E a relação de amizade entre as duas se 
rompeu. Mesmo depois de tanto tempo, Larissa quis corrigir o erro.
Duas e vinte. Segundo café. Um embrulho no estômago. Ainda nem sinal de Adriana. Larissa envia uma mensagem para assegurar de que a amiga vinha. Não há notificação de ter sido recebida. Muito menos lida. Tenta telefonar. Caixa-postal.
Larissa começa a ficar impaciente, ansiosa, imaginando mil e uma c…

sutilezas para um doce novembro.

* Deixa fluir, acalma o coração, tudo chega no tempo certo. A vida já está se encarregando de trazer o que falta. Mas, pra dizer a verdade, não falta nada. O que está vindo é só um pouco dessa alegria que sinto todos os dias.
* * Nem sempre o que desejamos é realmente o melhor para nós neste momento. Às vezes temos que deixar de lado o que queremos para podermos então, receber o que merecemos.
* * * Sorria, ame. Seja gentil. Pequenos gestos transformam o nosso interior. Para melhor. A escolha em ser feliz é apenas nossa. E de mais ninguém.
* * * * Sinta mais. Pense menos. Viva!