Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Bonne année à toi!

Imagem
"Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente."
(Carlos Drummond de Andrade)

Para entrar leve no ano novo.

Imagem
Sabe arrumar as gavetas no fim do ano? Pois é, mas são das de dentro de mim que me refiro. Nesses últimos dias estava uma confusão aqui dentro. Sentimentos amassados, velhos, sem sentido. Alguns novos e pré-usados, outros a descobrir. Sono perdido, ideias em desordem. Aí eu comecei a organizar. Missão difícil, mas não impossível. Então, coloquei tudo num papel. No início deu um desespero: 'por onde começar?' Parece que ficou mais confuso ainda. Depois de um tempo, consegui. Risquei tudo o que já não combinava mais comigo, tipo mágoas, decepções, tristezas. Repensei as ideias, coloquei as melhores em um papel mais bonito, para usá-las sempre que eu precisar, no próximo ano. As ruins, joguei fora afinal, já não servem mais. Separei o velho do novo,  reciclei pensamentos, recordei sentimentos, arquivei lembranças boas. E já me sinto bem melhor.
Assim, parto ao próximo ano mais renovada e muito mais leve.

Nota para 2012:

Imagem
viver um dia de cada vez.
sem expectativas, pois geram ansiedade. um passo depois do outro. pés no chão. olhos a todo redor. e felicidade em mim.

Vinícius de Moraes

Imagem
"Preparemo-nos para os pileques de fim de ano, que vêm aí. Mais um ano, meus amigos. estamos fritos."

Sabe o amor?

Imagem
Saiu pra comprar cigarros e nunca mais voltou.

enriqueço na solidão.

Imagem
"Mas não quero resposta, quero ficar só. Gosto muito das pessoas mas essa necessidade voraz que às vezes me vem de me libertar de todos. Enriqueço na solidão: fico inteligente, graciosa, e não esta feia ressentida que me olha do fundo do espelho. Ouço duzentas e noventa e nove vezes o mesmo disco, lembro poesias, dou piruetas, sonho, invento, abro todos os portões e quando vejo a alegria está instalada em mim. (Lygia Fagundes Telles)

novembro - dezembro

Imagem
dois meses à mil. trabalho demais. cabeça num turbilhão. poucas horas de sono. problemas na equipe de trabalho. dias tensos. sentimentos à flor da pele. clientes. cafés. desconfiança. responsabilidades. Salvador. amigas. alegrias. decepções. um pouco mais de amigos. Blues. amizade colorida. leituras, mesmo em prestações. dúvidas. academia. mudança no visual. mais trabalho. saudade. amigo secreto. e aí veio o Natal...
2 meses que valeram por quase um ano.
em 2 meses envelheci uns 5 anos.
ou amadurei uns 10.

esse ano me confundiu muito e me fez passar por tanta coisa que eu não poderia terminá-lo sendo a mesma pessoa de sempre. ainda bem!

esse ano me trouxe muitas lições. muitos aprendizados. me fez perder medos. me fez cair e levantar. pensar antes de agir (sim, eu consegui!). me fez mais feliz, mesmo tendo momentos tristes. e aqui estou, no caminho certo para o que mais almejo, mais confiante e pronta pra por em prática no ano que está por vir tudo o que 2011 me ensinou.

Só isso.

Imagem
"Eu já quis que o destino me surpreendesse. Quis muito! Hoje eu só espero que ele não me decepcione."
(Caio F. Abreu)

Sentindo café e bebendo poesia.

Imagem
Anything else?

Fez-me poesia!

Imagem
De sentir a doçura daquela relação em meio a tantos problemas do dia a dia, os pensamentos aquietaram-se daquele turbilhão que havia nela, o coração afrouxou no peito e um pouco de paz surgiu na alma do seu dia.

eu finjo ter paciência.

Imagem
"Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma

Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma

A vida não para...

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...

Será que é tempo
Que lhe falta para perceber?
Será que temos esse tempo
Para perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara..."
♫ ♫
(Lenine)

pour la vie...

Imagem
Pardonner est question de temps?