Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2013

goodbye, 2013. hello, 2014.

Imagem
Findou maisum ano. Um ano que me tirou o fôlego. Que esgotaram minhas energias. Mas que valeu muito à pena. Tanta determinação, tanta espera, tanta fé. Veio realização. De um sonho. Um sonho enorme que eu tinha. Teve persistência, desafios, dificuldades em grau máximo. Um ano em que o trabalho ficou em primeiro lugar. Que virei empresária (vejam só!). Acho que fui muito bem, até. Então, agradeço. Pelo ano, pelas escolhas feitas, pelas alegrias, pela minha família e amigos. Por quem esteve do meu lado todo esse tempo. Que em 2014 tudo isso venha em dobro. E venha mais tempo para mim também. Momentos meus, tempo interno para recarregar minhas energias e viver mais poesia.

Pra constar. No fim de ano.

Imagem
Ultimamente a vida anda agitada, atarefada, com muita coisa pra fazer em pouquíssimo tempo. Folga é luxo. É milagre também. E quando uma aparece, quero fazer mil e uma atividades que em dia comum não consigo. Quero ver gente que não encontro sempre. Aí a folga passa. Os momentos são aproveitados com intensidade, mas falta descansar. Daí vem o dia normal de novo. E mais trabalho. Me sinto mais cansada de quando saí de folga. Mas muito mais feliz. Bom, então está tudo certo.

E à espera do futuro, só quero tranquilidade e paz em 2014. Porque o resto, eu já conquistei esse ano.

de 2013 e das conquistas.

Imagem
Movimento. 2013 de reviravoltas, decisões e resoluções. Um ano com os 365 dias mais agitados da minha vida. Mas que deu (quase) tudo certo.

Foi um ano que aprendi muito. Aprendi a andar sozinha, a perder a insegurança, a ter determinação e muita, mas muita fé. (Fé. Palavrinha pequeníssima porém, com uma força tremenda. Que me impulsionou lá pra cima. E lá cheguei.)

Foi um ano de plantar muito, de estruturação. Um ano que descobri que andar sozinha não foi tão difícil assim. Muito pelo contrário, só me fez crescer e me tornar uma pessoa surpeendentemente diferente. Mais realizada, mais madura, mais feliz. Se bem que, quem é que disse que andei sozinha? Ou completamente sozinha? Porque gente do meu lado é o que não faltou. Um brinde a essas pessoas que conviveram dia a dia comigo, me ajudaram, me ensinaram (e me aguentaram muito também).

2013 foi um ano de conquistas. De muito trabalho. De pequenas viagens, mas incríveis. De amigos (os melhores que a gente pode ter). De Rio de Janeiro. De …

das palavras que nunca deveriam faltar.

Tem vezes que as palavras fogem da gente. E não é por falta de acontecimentos na vida. Não é por falta de novidades ou movimentos. Nem sentimentos. Muito menos emoções. Elas me faltam, apenas. E mesmo com tantas formas diferentes que existem em se expressar - tipo, música, filmes, livros, fotografia, poesia, ou seja, toda forma de arte - é escrevendo que eu ainda me encontro mais.

das segundas cheias de ideias.

Imagem
Nunca se precisou tanto de criatividade e imaginação para nos salvar da rotina do dia a dia.

das conclusões.

- Acho que o melhor é ver o lado bom em tudo. - E se não tiver lado bom? - Inventa-se um, ora!