Do que passou...


Pois então, se foi...
Tarde, talvez. Ou não.
Foi-se no seu tempo.

Deixou carinho, foi-se o amor.
Deixou saudade, foi-se a esperança.
Deixou lembranças de momentos únicos, foram-se as tristezas.

E foi embora.
Junto levou um pedacinho de mim.
Deixou outro que, mais forte, sente-se livre outra vez.

E daquela presença outrora tão desejada,
Hoje me satisfaz muito mais a sua ausência em mim. 

"Pero lo cierto es que la pena voló
y no importó ya ni siquiera porqué...
Se va, se va, se fue..."
(Jorge Drexler)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De repente, 30!

Instabilidade emocional

Pois é, Trintei!!