Daqueles momentos alegres...

Hoje acordei com uma certa nostalgia dentro de mim. Lembranças da infância, de um tempo que eu era realmente feliz... E sabia muito bem disso! Cenas vêem em minha mente de momentos alegres outrora vividos. Aqueles domingos ensolarados em que se reunia toda a família na casa da minha bisa. Lembro que tinha uns 8 ou 9 anos. Eu sempre tentava chegar cedo, e logo que entrava na casa uma música gauchesca vinha me receber. Era meu tio-avô que adorava escutar som gaudério. Minha avó preparava a salada de batatas, minha bisa ajeitava a casa assobiando daquele seu jeito que eu achava muito engraçado. Um sopro com um leve som no final. Em seus pés, trazia panos para limpar o chão enquanto caminhava. Estava diminuindo de tamanho com o passar dos anos. Tão pequena e frágil, mas esperta como um gato! Nessa mesma hora meu avô abria a porta, de boina para proteger a careca do frio que fazia lá fora. Trazia pães para o acompanhamento do churrasco. Fui até a parte de trás da casa e encontrei minha tia-avó assando a carne. Sozinha, pensativa. Mais tarde chegavam os primos de segundo, terceiro grau, dindos. Quando a turma da capital resolvia aparecer, vinham em "peso". Tínhamos que trazer outra mesa para caberem todos. E como nos divertíamos! Às vezes, para continuarmos juntos, à tardinha minhas avó, tia-avó e bisa preparavam uma sopa para a janta. Como era confortante a companhia de todos!
Hoje, muitos já partiram para outro mundo, alguns foram estudar em outra cidade e vêm menos para cá e a família da capital não aparece mais tanto. Sobramos poucos e, infelizmente não nos encontramos tanto como gostaríamos. Mas quando tem uma janta, churrasco ou qualquer reunião familiar, a gente sempre dá um jeitinho de aproveitar aquele momento que, com certeza, anos mais tarde será lembrado com tanta ternura e saudade.

Comentários

  1. Muito bom se divertir com a família reunida.

    ResponderExcluir
  2. Também sou muito nostálgico, lembro sempre com alegria e saudade da minha infância e adolescência, que foram muito boas.
    Você é gaucha? A minha mãe e meus tios são todos de Cruz Alta e Porto Alegre, apesar de boa parte da família morar aqui no estado do RJ.

    beijos!

    www.blowgh.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Pô. Adoro lembrar da minha infância.
    Como foram bons os momentos juntos com minha vó.
    :/


    Acesse:
    www.radioadcampos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Que lindo texto!
    Nossa... amei conhecer uma parte de sua história! É de fato muito bom conviver com a família...
    Gostaria de ter mais desses momentos também!
    Aaahhh.... Foi ótimo mesmo!
    Me fez relembrar a minha infância!
    =)

    www.esperaemdeus.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Tbm sinto essa saudade dos tempos de infancia,nem foi tao boa,mas com certeza eh melhor que agora.Xd

    ResponderExcluir
  6. Tenho poucas lembranças de momentos assim...
    Por que minha família nunca foi muito de se reunir..
    sei lá.. tenho uma vontade imensa de criar uma família bem grande e poder fazer coisas do tipo que você descreveu no seu post....
    http://vaidurmi.blogspot.com/
    Vai durmi!!!

    ResponderExcluir
  7. Quase chorei, lembrei de quando eu era pequeno, sem preocupações com esse mundo. Lembrei do meu avô que se foi. Teu blog é fora de série.

    O momento que mais aproveitamos a vida é quando éramos crianças, como eu tenho saudade.

    Nos visite também.

    Bruno Monin > www.BloGZinho.com

    ResponderExcluir
  8. Nossa ainda hoje comentei algo a respeito da minha infância no meu Blog...que coincidência...tempo muito bom...e como vc disse a gente se lembra com muito carinho e ternura!!!
    Adorei o texto....


    http://blogdale.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. rsrs vc não é a unica que sente falta da infância.
    era tão bom chegar em casa e ficar ouvindo musica com meu irmão... sem preocupações... mas hoje cada um tem sua vida. sem contar q varias brigas separaram a família toda... mas msm assim, eu amo lembrar dessa época..

    bjaum

    http://meus-sonhos-vazios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. A gente sempre acha que ERA feliz...que os tempos que se foram eram os mais alegres...mas quando a gente vive esses momentos nõa conseguimos nos dar conta de o quanto eles são marcantes e felizes...só quando passa...

    ResponderExcluir
  11. Família é tudo, eu agardeço pela família que tenho, lembrei da minha infância lendo seu relato, pois minha família se reunia todo domingo quando minha avó era viva, e era muito divertido, como ela era super alto astral, era brincadeira, musica e comida da melhor afinal ela era uma cozinheira de mão cheia, saudades desses tempos, ainda acontece de vez em quando, mais muitos já se foram e novos apareceram, primos casaram, primas tiveram filhos,mais ainda é bom passar o tempo com o povo aqui, bela postagem... parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Engraçado que a gente só percebe o quanto era feliz quando pára pra relembrar os momentos da infância... Saudades do meu avô e da família toda unida nos finais de ano, a ausência dele sempre ficou mais dolorosa nessas datas, que é quando se percebe nitidamente como todo mundo mudou após sua ida ao Pai... Lindo post, parabens! Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Essas lembranças são tão boas não é?
    Lembro da minha vó e das torradas e do café que ela fazia para todos os netos!
    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Ane!
    Que lindo! Me deu uma saudade...
    ...ah, como é bom ter a família reunida. Eu amO essas grandes reuniões de família, com muita conersa, comida e brincadeiras.
    Há anos que não nos reunimos assim. Que pena!
    Beijocas e continue encantando!

    =D

    ResponderExcluir
  15. A nostalgia também toma conta de mim nesta época do ano...
    e dói.. como dói!!!

    ResponderExcluir
  16. Engraçado como a nostalgia nos faz sentir...
    Ela nos traz imagens, sons, cheiros... cria vida diante de nossos olhos.
    E se modifica com o passar do tempo. As lembranças parecem mais ternas à medida em que os anos passam.
    Sei q vc sente mta falta desses momentos e de alguns rostos que hoje não estão mais aqui...
    Mas tenha certeza de que cada vez que esses rostos lhe vêm à memória, te retribuem com um sorriso doce, onde quer que estejam.

    Bjão amiga.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

De repente, 30!

Instabilidade emocional

Pois é, Trintei!!