23 de abril: dia internacional do livro. Foi ontem. Por causa da minha mania de deixar as coisas pra depois, não fiz texto. Na escrita, travei. Coloco-me em dúvidas se escrevo sobre relacionamentos que se tornaram passado e dos que o presente me regalou. Ou sobre sonhos, empreender e a relação do café de outrora, a corrida de agora e projetos a longo prazo. Talvez eu deva trazer lembrança em forma de texto. Escrever sobre relações, cafés e a corrida. Unir todas essas coisas. Criar outras mais. E aí, fazer história. Embarco na inspiração, me movimento em um fluxo de ideias. As dúvidas se diluem. As travas se rompem. O hábito de deixar para depois é transformado em AGORA. Eis que um livro novo nasce. Um livro pra chamar de meu.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De repente, 30!

Pois é, Trintei!!

Instabilidade emocional