empatia.

Uma das conquistas que tive em 2016 foi voltar a atuar na minha profissão de nutricionista. E o melhor é que, mesmo alguns anos trabalhando em outra área, voltei num entusiasmo parecido com aquele que temos quando nos formamos recentemente, mas com uma cabeça totalmente diferente.

Mais experiente e madura, voltei também com algo a mais, que me ajuda muito e torna mais especial as consultas que faço, com todos os meus pacientes: estar presente! Olhar no olho, entender sua história, escutar atentamente, sentir o que ele está sentindo. A partir daí, consigo montar um planejamento que caiba direitinho na vida dele(a).

E então, comecei a levar isso mais além, nas mais variadas conversas e encontros que tenho por aí. Quando nos colocamos no lugar do outro, deixamos de ser umbiguistas e egoístas, e passamos a ser mais humanos. A vida fica bem mais interessante quando enxergamos ela de outros pontos de vista. A mente amplia. O coração sente muito. E tudo passa a fazer sentido.

Que em 2017 tenhamos mais empatia pelo próximo. Porque não há nada mais nobre do que entender e sentir as dores, vontades, desejos, sonhos e histórias do outro.

(Texto 5 de 7).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De repente, 30!

Pois é, Trintei!!

Instabilidade emocional