Do que contam por aí...


Dizem que depois da tempestade vêm a bonança. Que quando as desilusões amorosas passam, o coração outra vez é renovado. A casa então é limpa e fica à espera de algum novo amor que possa entrar ali naquele cômodo agora desabitado, mas pronto para receber quem chegar nele. Dizem também que é nessa espera que guardamos as melhores coisas e todo amor que sentimos dentro de nós, como se vivessemos um romance interno.

Dizem aquelas línguas nem tão más assim que isso tudo que está guardado ali dentro, um dia será embrulhado em papel de presente e amarrado com uma fita vermelha. Então será presenteado àquele que for merecedor, em um momento oportuno, como uma surpresa.

Quando chegar esse momento, borboletas de todas as cores voarão pelo seu estômago no instante que pôr seus olhos nos dele.

E cada dia de espera por esse momento, é um dia a menos de solidão. Sentir isso conforta a alma e acalma o coração. 

Mas isso quem conta são as histórias de amor. 

E eu gosto tanto de hitórias de amor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De repente, 30!

Instabilidade emocional

Pois é, Trintei!!