Ciclo novo, vida nova

Caminhava pelo centro da cidade, passos rápidos, cabeça baixa, fones nos ouvidos... Em sua mente passavam situações vivenciadas nesse último ano. Ela completava não só mais um ano de idade, mas um ciclo em sua vida. Estava diferente, no físico, mas principalmente no seu interior. Mudara, amadurecera...
Num certo instante, uma música começou a tocar em seu mp3 e ela relacionou-a muito com o que havia passado nessa trajetória. Fez ela pensar, especialmente no refrão que dizia: "Eu perdi o meu medo, o meu medo, o meu medo da chuva... Pois a chuva voltando pra terra traz coisas do ar. Aprendi o segredo, o segredo, o segredo da vida..."  - Ah, Raulzito e suas letras! - Pois era isso, depois de tanto tempo, tantos anos presa a um relacionamento sem futuro, a um sentimento sem lógica ela enfim perdeu o medo (não da chuva, claro) mas de amar, de se envolver, de redescobrir como é bom 'gostar de alguém', de se tornar livre para novas emoções que a vida lhe oferece. Ela já havia percebido isso a algum tempo, mas não na intensidade da situação. Isso a deixou feliz e orgulhosa de si mesma por tal feito ter sido finalmente alcançado.
Assim, ela seguia rumo a mais um ano de sua existência, confiante para os novos desafios que o destino lhe traria.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De repente, 30!

Instabilidade emocional

Pois é, Trintei!!