Clariceando...

"Mas de vez em quando vinha a inquietação insuportável: queria entender o bastante para pelo menos ter mais consciência daquilo que ela não entendia. Embora no fundo não quisesse compreender. Sabia que aquilo era impossível e todas as vezes que pensara que se compreendera era por ter compreendido errado. Compreender era sempre um erro - preferia a largueza tão ampla e livre e sem erros que era não entender. Era ruim, mas pelo menos se sabia que se estava em plena condição humana". (Clarice Lispector)

Quando não há palavras pra descrever certos sentimentos, nada melhor que Clarice. Pode ser cliché mas ela, muitas vezes, fala por mim. Como nesse instante da minha vida.

Comentários

  1. é bom ter alguem que fale por nós, quando a gente quer se manter em silencio para refletir... bjos!

    ResponderExcluir
  2. Salve Clarice - tradutora de sentimentos!!!

    Bom domingo, bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

De repente, 30!

Instabilidade emocional

Pois é, Trintei!!