segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Barulhinho bom da água sendo filtrada no pó de café. No líquido escuro da bebida, vejo luzes e sonhos. A caneca aquece minhas mãos. No aroma, há nostalgia; no sabor, um abraço, um afeto.

Aguçando meus sentidos, aprecio instantes
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário