dos cigarros mentolados e das conversas estranhas.


- Ele só veio comprar cigarros. Mas tinha um perfume tão bom. E uma simpatia, sabe?! Simpático, bonito, cheiroso. E casado. Com filhos.
- Como você sabe que ele era casado? Usava aliança?
- Droga, esqueci de olhar isso. Fiquei prestando atenção nas sobrancelhas dele. Nunca reparei em sobrancelhas masculinas, mas as dele... Sei lá, tinham algo a mais. E o seu jeito, assim meio argentino de ser. Mas é casado. E tem filhos.
- Ele era estrangeiro?
- Não, brasileiro. Daqui mesmo. Mas com um "ar" argentino. Sei lá se fala castelhano, mas quem se importa. Tão simpático. E perfumado! Mas, é casado. Com filhos.
- Como você pode ter tanta certeza de que ele é casado?
- Sei lá. Sina talvez. A maioria dos caras que me interesso tem filhos. Esse, tão bonito, simpático, perfumado, com aquelas sobrancelhas e aquela pinta de argentino, talvez uruguaio... Tão perfeito, obviamente é casado.
- Mas ele fuma e você detesta homens que fumam. Talvez esse seja o defeito dele. E não ser casado.
- É, talvez. Seria legal se ele parasse de fumar. Mas daí ele não voltaria pra comprar cigarros. E ele nem deve ser um fumante mega viciado. Comprou daqueles cigarros de menta. De quem fuma pra curtir de vez em quando.
- Mas fuma, né?! Melhor parar e ser um amante do bom café. Que tal? Você pode ensinar ele a tomar café, saboreá-lo. De lambuja, você conquista um cliente. E talvez ainda ganha algo a mais nessa história...
- Não é má ideia. Então ele para de fumar, é solteiro, bonito, simpático, perfumado, com sobrancelhas perfeitas e aquele tipo meio espanhol. Adora tomar café e entende do assunto. Só falta ser um intelectual, amante dos livros. E gostar de poesia. E ouvir Drexler. Mas aí é perfeição demais. Sem defeitos. Não existe isso. Ele deve ter algum defeito, mas um defeito que não me incomode nem atrapalhe nossas vidas.
- Nossa, que complicada você é! Simplifica mais a vida. Claro que ele deve ter defeitos. Quem não tem? O que você quer realmente?
- Inventar amores. Assim não me iludo e engano meus sentimentos.
- Não invente amores. Acredite neles. É assim que o amor acontece.
- Parece tão simples, né?! E porque tenho que gostar logo do cara mais complicado?
- Por medo de dar certo, muito mais do que de dar errado. Ou até mesmo, por gostar de outro alguém e disfarçar com esses "complicadinhos" nem tão complicados assim. Você tem que arriscar. Mostre seus sentimentos. Seja mulher! Vai e viva sem pensar tanto. Às vezes, a mente atrapalha o coração.
- E como atrapalha.
...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De repente, 30!

Instabilidade emocional

Pois é, Trintei!!