sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Sexta de sol, dia nasce mais cedo. É quase setembro. No rosto de cada transeunte, uma alegria perpassa. Ou talvez, a alegria esteja presa em meus olhos. Mas ainda não vejo flores. Apenas uma tarde quente e despretensiosa. E num emaranhado de pensamentos em várias nuances, crio projetos depreendidos de mim para a vida, que é tão rara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário